Abraão – um personagem que mudou um pensamento humano

 

Abraão, nasceu em Ur, na Caldeia, no ano de 1948 da criação do mundo de acordo com o relato bíblico.

Ele foi um personagem que por sua postura pessoal mudou o pensamento religioso e o caminho de sua família e gerações seguintes.

Seu pai, um escultor de ídolos de madeira, um dia teve a surpresa de ter seus produtos destruídos pelo próprio filho que tinha entendido que figuras de madeira não deveriam ser reverenciadas como divindades.

Abrãao teve um pressentimento que o Ser Divino, não poderia incorporar-se num material mas sim espiritual, e neste sentido decidiu seguir um caminho diferente da cultura local.

Um chamado espiritual, o fez deixar o seu clã, seus pais e com a família seguiu um caminho pessoal , perseguindo o que seu intimo lhe chamava “encontrar Algo transcendental”.

O texto bíblico relata que a Divindade recém descoberta por Abraão, o impelia a deixar a cultura de seu povo e desenvolver uma nova, que o desafiava intelectualmente.

Lech Lecha- “deixe o teu ser” – foi a mensagem recebida por Abraão de Deus. E assim ele decidiu dar ouvidos a esta nova cultura, esta nova razão de pensar.

A historia deste ser, tem diversas e marcantes características que podemos resumir :

  • Patriarcado – Abraão – é o primeiro dos três patriarcas ( Abraão, Isaac, Jacob ) por onde nasceu o monoteísmo.
  • Abraão em seu novo caminho no deserto, recebe a visita inesperada de desconhecidos os quais ele recebe de forma hospitaleira, servindo comida e água. Sua tenda possuía os 4 lados abertos, simbolizando a abertura e a receptividade a qualquer pessoa independentemente de suas origens.
  • Abraão teve dois filhos – Isaac e Ismael. Do primeiro seguiram os hebreus e do segundo os Ismaelitas e a cultura árabe.
  • Abraão teve o desafio de sacrificar seu filho primogênito, como era de costume de alguns povos da época, mas novamente o “chamado” da Divindade Única, o faz deixar tradições locais e buscar uma nova forma de relacionamento através do sacrifício de um animal.
  • Abraão, corta na sua própria carne através da circuncisão, como símbolo do pacto criado com a Divindade que o orienta em sua nova jornada. Esta milenar tradição é mantida até a atualidade por diversos povos como judeus, muçulmanos e de outras tradições e religiões.

A história deste patriarca, seus desafios, suas decisões na vida pessoal e familiar, levam ao pensamento de que cada ser humano é colocado diante de “chamados” que devem ser respondidos com iniciativas de coragem individual.

O monoteísmo, a crença numa Divindade Única, e Criador de toda humanidade é o fundamento das 3 religiões : Judaica, Cristã e Muçulmana.

Assim, através das tradições comuns de cada uma delas, a mensagem “Abraãmica”, é que cada ser humano deverá conhecer e respeitar a cultura de seu semelhante.

O Caminho de Abraão segue exatamente este foco, uma trilha seguida pelo patriarca a milênios, que hoje possa receber peregrinos e caminhantes que independentemente de suas origens e crenças respeitando-se mutuamente, seguir lado a lado caminhando fraternamente e responder pessoalmente aos desafios que a vida lhes oferece.